Grupo Paritário de Trabalho da CONCER, Foco Rio-Juiz de Fora, Inicia Trabalhos: NovAmosanta Participa

Foram iniciados, no último dia 15 de julho, os trabalhos da Comissão Tripartite sobre a CONCER, criada pela agência federal ANTT.

A Comissão conta com a participação de representantes:

  • da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres,
  • da CONCER – Companhia de Concessão Rodoviária Juiz de Fora-Rio,
  • dos usuários:
    • SETRANS RJ – Secretaria de Estado de Transportes,
    • FIRJAN,
    • SEBRAE,
    • FETRANSCARGA – Federação do Transporte de Cargas do Rio de Janeiro   e
    • da sociedade civil: a NovAmosanta.

Seu objetivo é discutir e acompanhar os assuntos relativos à concessão do trecho da rodovia federal Rio-Juiz de Fora, debater os interesses dos usuários, definir prioridades e buscar solução para as questões.

Presidiram a reunião José Luiz da Rocha e Carlos Henrique Noronha, representantes da ANTT.

Foram apresentados os membros da Comissão, definidos os seus objetivos e iniciado o debate sobre os problemas da manutenção da atual subida da Serra, as obras da nova subida e os novos acessos para Petrópolis, à rodovia.

Foram abordados, ainda, pelos representantes da ANTT, as condicionantes do contrato, identificando-se aspectos particulares das concessões de rodovias, evidenciando-se algumas injustiças e penalidades da concessão, bem como comentados os impactos da nova subida da Serra, externalidades e outros aspectos relevantes.

Mereceu destaque, por parte dos representantes dos usuários, insistentes reclamações sobre as más condições da rodovia, no trecho da subida da Serra.

O representante da Secretaria de Estado de Transportes do RJ, André  Luiz Siqueira de Aguiar, sugeriu um estudo sobre a questão logística na região do Quitandinha – Bingen – Duarte da Silveira, para o planejamento dos novos acessos à cidade de Petrópolis e sua integração à atual malha urbana da cidade.

Fernando Varella, diretor da NovAmosanta, representando a sociedade civil, levantou a questão da necessidade de se realizar licitação para o restante das obras da nova subida da Serra, tendo em vista a notícia de que o governo federal vai aportar perto de R$ 1,2 bilhão para a sua conclusão.

Carlos Roberto Lopes de Araujo, consultor da CONCER, informou que o contrato de concessão não é para fazer uma obra e sim para administrar uma rodovia ao longo dos anos e que, por esse motivo, não cabe a realização de um processo licitatório.

Nova reunião está agendada para 21 de agosto, na sede da CONCER, quando deverão ser aprofundados os debates sobre vários aspectos relativos à concessão.

Dada a relevância da rodovia BR-040 para a cidade de Petrópolis e seus distritos, a NovAmosanta está atenta e fortemente empenhada para que as justas
demandas do município de Petrópolis, que é sobremaneira afetado pela nova subida da Serra, sejam ouvidos e atendidos através da Comissão.

Caso queira encaminhar assunto relevante aos trabalhos, enviar e-mail para novamosanta@novamosanta.org.br, com o assunto BR040-Comissão.

Ou me contacte diretamente via fvarellag@gmail.com; sua participação será muito bem-vinda.

Fernando Varella
NovAmosanta – Diretor de Planejamento

Email this page
Esta entrada foi publicada em BR040, Grupo Paritário de Trabalho da CONCER, NovAmosanta. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>